Unesp identifica bactérias que podem matar larvas do Aedes

Uma nova possibilidade de combate ao mosquito Aedes aegypti foi encontrada por pesquisadores da Universidade Estadual Paulista (Unesp) de Botucatu. Após diversos experimentos, seis espécies diferentes de bactérias foram identificadas pela sua capacidade de eliminar o Aedes em seu estado larval.

O resultado foi alcançado após a coleta de mais de 30 espécies diferenciadas que se alojavam dentro do intestino do mosquito. De todas estas bactérias, 6 delas foram capazes de eliminar cerca de 40% a 60% das larvas lá encontradas em um período de até 48 horas.

Ainda que esteja em seu estado inicial, a pesquisa, que conta com o apoio da FAPESP (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo), tem apresentado resultados otimistas e traz uma esperança para novas alternativas de fármacos. Além desta repercussão, os pesquisadores da Unesp pretendem futuramente aplicar no meio substâncias liberadas por estas bactérias para compreender como age sua função biolarvicida. Dependendo do que for observado, os membros docentes da Faculdade de Ciências Agronômicas da Unesp já pensam na criação de antivirais a partir de suas descobertas.

Fonte: Agência Fapesp.

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *