Saiba porque a primavera favorece reprodução do Aedes

Com a chegada da primavera, no próximo dia 22 deste mês, as temperaturas sobem e as chuvas são mais frequentes, aumentando o perigo de água acumulada, ambiente propício para a reprodução do mosquito. Por isso é fundamental redobrar os cuidados principalmente com os vasos de flores e plantas. Uma ou duas vezes por semana, jogue…

Eletrodomésticos também podem ser foco do mosquito

Não é novidade que locais como caixas d’ água, piscina, pratinhos  que ficam embaixo de vasos de planta, sacos de lixo, baldes entre outros utensílios podem acumular água parada e ser criadouros  Aedes aegypti, vetor doenças como dengue, zika e chikungunya.  Mas é preciso também prestar atenção aos eletrodomésticos que podem armazenar água, como ar-condicionado…

Cuidado! Carros abandonados são criadouro do Aedes

Você sabia que, além de servirem de abrigo para ratos e baratas, automóveis abandonados também são criadouros do mosquito Aedes aegypti? Com o tempo, o acúmulo de sujeira e de água parada acaba sendo a morada perfeita para o transmissor da dengue,  chikungunya e zika. Segundo reportagens publicadas no ano passado pelos portais G1 e…

Você conhece a doença canina transmitida pelo Aedes aegypti?

A dirofilariose ou ‘verme do coração’, como é conhecida, é uma enfermidade que atinge cães e pode ser perigosa, pois no início o animal não apresenta sintomas. Apenas no estado mais crítico surgem sinais como dificuldade para respirar, cansaço e o ritmo de pulsação cardíaca fica mais acelerado, podendo levar à morte. A doença é…

Combate ao Aedes no outono precisa continuar

No outono, período que começou dia 20 de março e se estende até 21 de junho, as chuvas diminuem e a temperatura começa a cair. Mas não pense que com a temperatura mais baixa o Aedes aegypti fica inativo. O mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya continua fazendo vítimas mesmo durante as estações mais…

Água sanitária tem papel de protagonista no combate ao Aedes

Mesmo com o agravamento da pandemia, algumas regiões do Brasil vivem um aumento de doenças causadas pelo Aedes aegypti, como é o caso da Baixada Santista, o que só reforça a importância de manter os cuidados para evitar a água parada nesses tempos de isolamento social. Para ajudar a colocar em dia a sua rotina…