Saiba diferenciar os sintomas das doenças causadas pelo Aedes e pelo novo coronavírus

Não bastassem a escalada de casos de Covid-19 nas últimas semanas, o Brasil enfrenta há anos uma epidemia de doenças causadas pelo mosquito Aedes aegypti, como dengue, chikungunya e zika. Em comum, essas enfermidades apresentam sintomas como febre, dor de cabeça e dor no corpo.

A dengue, cujos números no ano até o começo de abril chegava a mais de 500 mil casos, se caracteriza por febre acima dos 38º, com duração de 4 a 7 dias, acompanhada de dores moderadas nas articulações, cansaço e podendo surgir manchas vermelhas no quarto dia da doença.

Chikungunya tem como principal sintomas fortes dores nas articulações, estado febril (38,5 º em média), podendo surgir manchas pelo corpo nos primeiros dias e vermelhidão nos olhos.

No caso da zika, os pacientes costumam sentir coceira e apresentar manchas vermelhas nas primeira 24 horas, e em alguns casos vermelhidão nos olhos, além de dores mais leves nas articulações, em comparação a outras doenças do Aedes. As grávidas devem tomar cuidado maior na prevenção, por conta da má formação de feto que doença pode causar, levando a microcefalia.

Os sintomas mais comuns do novo coronavírus podem ser confundidos com os da gripe, como febre, dor de cabeça, dor de garganta, dores no corpo, cansaço, coriza. Mas febre alta e persistente e tosse acompanhada de desconforto respiratório podem ser sinais da doença e a orientação é procurar atendimento médico.

Fontes:

Ministério da Saúde

Secretária da saúde do Ceará

UFMG

 

Compartilhar: