Rodovias paulistas têm mutirão contra dengue

As principais rodovias do Estado de São Paulo recebem, nesta segunda-feira (10), um mutirão de combate ao mosquito Aedes aegypti, vetor transmissor da dengue, da zika e da chikungunya. Coordenadas pela Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), as 20 concessionárias do Programa de Concessões Rodoviárias do Estado de São Paulo programaram reforço no recolhimento de lixo, detritos e outros materiais na malha sob sua responsabilidade com o objetivo de eliminar possíveis focos das larvas do mosquito. Algumas também vão promover ações de conscientização das comunidades que vivem próximo às rodovias sobre a importância de mantê-las limpas.

A ação das concessionárias integra a programação da Primeira Semana Estadual de Mobilização Contra o Aedes aegypti, coordenada pela Secretaria Estadual de Saúde, e que inclui atividades em todo o estado, com foco especial no controle da proliferação do mosquito.

O mutirão é um reforço ao trabalho de rotina realizado diariamente pelas concessionárias de recolha de lixo e resíduos dos 9,8 mil quilômetros de rodovias concedidas, conforme previsto nos contratos com o governo paulista, que são gerenciados e fiscalizados pela Artesp. Segundo a agência, em 2019 foram recolhidas, nas rodovias concedidas de São Paulo, 14,7 toneladas de lixo, além de mais 8,4 mil metros cúbicos de resíduos.

Além do mutirão desta segunda-feira, as concessionárias também vão exibir nos painéis de mensagens eletrônicas ao longo das rodovias como: “Previna-se contra dengue, zika e chikungunya. Não jogue lixo nas rodovias” e “O Aedes aegypti se reproduz em água parada. Não jogue lixo nas rodovias”.

Como divulgado pelo blog Cloro no Aedes, na semana passada,  o Estado de São Paulo registrou 10.271 casos de dengue no período de 29 de dezembro a 18 de janeiro e 959 notificações  de chigungunya no mesmo período.

Fonte: Agência Brasil

Compartilhar: