Qual o perigo da dengue na gravidez?

Não há transmissão da mulher grávida para o feto, mas a infecção por dengue pode levar a mãe a abortar ou ter um parto prematuro, além da gestante estar mais exposta para desenvolver o quadro grave da doença, que pode levar à morte.  Na gestação, o mecanismo de defesa do organismo da mulher fica mais enfraquecido e os sintomas podem ser mais graves.

A dengue na gestação pode aumentar em 50% as chances de um bebê nascer com problemas neurológicos, conforme estudo divulgado no final do ano passado pelo Centro de Integração de Dados e Conhecimentos para Saúde da Fiocruz Bahia em parceria com a Universidade Federal da Bahia e a London School of Hygiene and Tropical Medicine (LSHTM).

Por isso, é importante combater diariamente o mosquito da dengue, fazendo limpeza adequada e não deixando água parada em pneus, vasos de plantas, garrafas, pneus ou outros recipientes que possam servir de reprodução do mosquito Aedes aegypti.

Em populações vulneráveis, como crianças e idosos com mais de 65 anos, o vírus da dengue pode interagir com doenças pré-existentes e levar ao quadro grave ou gerar maiores complicações nas condições clínicas de saúde da pessoa.

Compartilhar: