Não deixe o recipiente do seu pet virar criadouro de Aedes

Em tempos de temperaturas alta e chuva,  não basta manter os pratinhos de vasos de plantas  limpos para aniquilar o Aedes aegypti.  É preciso também cuidar dos recipientes de água de cães e gatos, uma população que não para de crescer. Segundo dados do IBGE, de 2018, quase metade dos lares brasileiros (46%) tinham pelo menos um cachorro. E os gatos estavam presentes e, 19,3% dos domicílios.

Com tantos cães e gatos o risco de doenças transmitidas pelo Aedes aumenta se não forem adotados os cuidados necessários para evitar que criadouros do mosquito se desenvolvam  nas paredes dos recipientes de água e comida.

É fundamental trocar a água todos os dias e limpar bem o recipiente com uma escovinha, pelo menos uma vez por semana. Esfregue o vasilhame para matar possíveis focos da larva do mosquito.  Viu só como cuidados simples podem manter o Aedes bem longe!

Compartilhar: