Maceió tem aumento de 208% nos casos de dengue na comparação com 2020

O Boletim Epidemiológico Arboviroses: Dengue, Chikungunya e Zika divulgado pela Secretaria de Saúde de Maceió (AL) indica um aumento preocupante nos casos de dengue na cidade. Entre janeiro e 10 de outubro de 2021, foram notificados 2.486 casos, um crescimento de 208,81% quando comparado com o mesmo período do ano passado, com 805 casos, com duas confirmações de óbitos em decorrência da doença.

Os dados indicam ainda um crescimento no número de pacientes com zika: são 53 em 2021 contra 38 no ano passado, um acréscimo de 39,47% nos registros. Já em relação à chikungunya, o boletim apresentou uma elevação de 4%, com 78 casos neste ano, sendo 75 em 2020.

Os bairros/distritos que apresentaram mais casos da arboviroses foram:
● Centro – com 1.041,66 casos por 100mil habitantes;
● Ponta Grossa – com 542,59 casos/100mil habitantes
● Mangabeiras – com 477,16 casos/100mil habitantes.

“No nosso diagrama de controle, tivemos um aumento de casos a partir de junho. O período chuvoso expande a oferta de criadouros e eleva a proliferação do mosquito, trazendo uma maior probabilidade de surtos epidêmicos, e foi isso o que ocorreu”, explica Carmem Samico, gerente de Controle de Vetores e Animais Peçonhentos da Secretaria Municipal de Saúde, em nota oficial.

Visando conter o aumento dos casos, a prefeitura intensificou as ações de fiscalização e está orientando a população sobre os cuidados necessários para combater o mosquito da dengue, responsável pela transmissão das doenças.

Porém, é importante que todos façam a sua parte, eliminando os lugares que possam deixar água parada e ser utilizado como criadouro pelo mosquito.


Fonte: Secretária Municipal de Saúde de Maceió

Compartilhar: