É possível pegar coronavírus e dengue ao mesmo tempo?

A morte de um homem de 35 anos na Tailândia por Covid-19 após ter sido testado positivo para dengue chamou a atenção de especialistas da área de saúde.  A possibilidade de coinfecção (dupla contaminação) é algo raro e, caso ocorra, pode ser tratada após o diagnóstico correto, segundo reportagem do portal G1.  Ainda não há estudos conclusivos sobre o comportamento do novo coronavírus nem mesmo nos países que presenciaram uma epidemia, como a China.

Em entrevista ao G1, o professor titular de epidemiologia da UFRJ, Roberto Medronho, explicou que embora o Brasil esteja passando por uma situação atípica em termos de meteorologia, com chuvas torrenciais e temperaturas mais baixas, ainda existe a possibilidade de o País enfrentar uma epidemia de dengue. O especialista alerta que os meses de março e abril ainda são meses tradicionalmente quentes, o que requer cuidado redobrado com a proliferação do mosquito.

É importante lembrar que os sintomas da dengue e os do coronavírus são diferentes. A infecção pelo Aedes aegypti costuma causar febre alta, dores musculares intensas, dor de cabeça, manchas vermelhas no corpo etc.

Já a contaminação pelo coronavírus provoca coriza, tosse seca, dor de garganta e febre, e, em alguns casos, infecção das vias respiratórias inferiores, como pneumonia.

Fonte: Ministério da Saúde e G1.

Compartilhar: