Amanhã é o Dia Nacional de Combate ao Mosquito Aedes aegypti

Em 2010, o penúltimo sábado do mês de novembro ficou instituído como o Dia Nacional de Combate ao Mosquito Aedes aegypti, responsável pela transmissão de várias doenças como dengue, zika e chikungunya. O objetivo é conscientizar a população sobre a importância de se adotar medidas preventivas contra a proliferação do vetor.

Para manter a sua casa longe desse mosquito, é preciso adotar uma rotina de cuidados. São medidas simples, mas eficazes, como esvaziar garrafas e mantê-las com a boca virada para baixo, limpar calhas, colocar areia nos pratinhos de vasos das plantas, tampar tonéis, lixeiras e caixas-d’água e colocar objetos como pneus e lonas em lugares secos e protegidos da chuva.

A maior incidência de casos de doenças ligadas ao Aedes aegypti costuma ocorrer no verão, mas os dados do último boletim epidemiológico do Ministério da Saúde indicam que estão ocorrendo durante todo o ano de 2021. De janeiro a 6 de novembro deste ano, o Brasil registrou 491.266 casos suspeitos de dengue no Brasil (taxa de incidência de 230,3 casos por 100 mil hab.), notificou 90.147 prováveis pacientes de chikungunya (42,3 casos por 100 mil hab.) e teve 5.710 enfermos possíveis de zika (2,7 casos por 100 mil hab.).

O combate ao mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika é um dever de todos. Faça a sua parte!

Compartilhar: